segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Feliz Natal!


Desejamos a todos os assessores, crianças a adolescentes um santo e feliz natal, repleto de realizações. Que o Menino Jesus renasça em cada coração, trazendo paz, saúde e muitas felicidades.  Feliz Natal e um Ano Novo abençoado! 

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Evangelii Gaudium: Primeira Exortação Apostólica de Papa Francisco

No último domingo (24/11/13), encerramento do Ano da Fé, o Papa Francisco fez a entrega simbólica de sua primeira Exortação Apostólica, Evangelii Gaudium (Alegria do Evangelho). A mesma foi divulgada em vários idiomas.
A exortação fala sobre o anúncio do evangelho no mundo atual. No texto, Francisco propõe “algumas diretrizes que possam encorajar e orientar, em toda a Igreja, uma nova etapa evangelizadora, cheia de ardor e dinamismo”. O pontífice toma como base a doutrina da Constituição dogmática Lumen gentium, e aborda, entre outros pontos, a transformação da Igreja missionária, as tentações dos agentes pastorais, a preparação da homilia, a inclusão social dos pobres e as motivações espirituais para o compromisso missionário.
Você pode ler este documento clicando no link: Evangelii Gaudium

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Festa da Apresentação de Nossa Senhora.


Hoje celebra-se a Festa da Apresentação de Nossa Senhora.  Por ser uma festa típica das Igrejas Cristãs do Oriente, a inclusão desta festa no calendário católico marca um passo importante no diálogo entre essas duas grandes religiões.

Celebrar a memória da apresentação da Virgem Maria é comemorar a vida daquela que Deus escolheu como Mãe de seu filho e como Mãe da Igreja.  Também se comemora a apresentação de Cristo ao Pai Celeste e, em Cristo, a apresentação de todos os cristãos, pela intercessão da Virgem.

O sentido mais profundo da festa rememora também a doação que Maria faz de seu próprio corpo, consagrando toda sua pessoa ao Senhor, fazendo com que através Dela o próprio Deus se torne homem e venha habitar entre nós.

Unamo-nos hoje a nossa Igreja Arquiepiscopal da cidade do Natal que celebra com alegria o encerramento da Festa de sua Padroeira Nossa Senhora da Apresentação, sua soberana Rainha. Em comunhão com toda a Igreja do Rio Grande do Norte que está em Natal nos rejubilemos e peçamos a Mãe da Apresentação que abençoe e envie o Espírito Santo ao nosso arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha.

"Virgem da Apresentação: Templo de Deus e Mãe da Nossa Fé"

Hino de Nossa Senhora da Apresentação
1. Tu quiseste um dia trazer alegria ao nosso cantar / E vieste Maria com Jesus nos braços, nas ondas do mar... / Pescadores te acharam, com amor te acolheram, Ó Mãe sem igual! / Entre o Potengi e as águas tranquilas do mar de Natal!

Refrão: Escolheste, por amor, nossa terra prá aqui, vir morar... / Virgem Mãe do Senhor a teus pés nós viemos rezar.

2. Vinte e um de novembro, o dia feliz de tua aparição/ e nós te festejamos, ó Nossa Senhora da Apresentação / Hoje a felicidade traz toda a cidade à tua Catedral / Prá louvar-te Maria, que escolheste um dia teu trono em Natal.

3. Tens na fronte a coroa, Rainha da Paz do amor e do perdão... / És a Mãe terna e boa, / Rainha que reina com o terço na mão/ Teu olhar de bondade, onde a serenidade nos dá proteção / Tens Jesus em teus braços, és Nossa Senhora da Apresentação.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Parabéns ao Antônio Carlos (Coordenador diocesano da IAM)


Que Deus, nosso Pai, ilumine ainda mais seu caminho, para que possa conquistar todos os seus sonhos. Feliz aniversário! 



quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Novenário das rosas em honra a Santa Teresinha do Menino - Severiano Melo-RN

Depois de 4 meses de peregrinação a Infância e Adolescência Missionaria Santa Teresinha da Comunidade de Santo Antônio-Severiano Melo da inicio a seu 1º novenário das rosas em honra a Santa Teresinha do Menino Jesus padroeira das missões, levando sempre em cada dia de novena seu exemplo de missionaria e seu amor por Jesus. Confira alguns momentos:






 

Fornecido pelo assessor: Marcos Silva

terça-feira, 1 de outubro de 2013

SANTA TERESINHA DO MENINO JESUS ​​" ( de Lisieux ) VIRGEM E DOUTOR DA IGREJA - 01 de outubro

Celebramos hoje a festa de nossa padroeira, por isso, vamos conhecer um pouco mais sobre sua história. Que ela lá do céu derrame uma chuva de rosas sobre a terra. 


Alençon (França), 02 de janeiro de 1873 - Lisieux, 30 de setembro de 1897

A França do século XIX, é o primeiro país na Europa, que começou a se espalhar a crença de que eles podem fazer sem Deus , viver como se ele não existisse. Apenas no país para além dos Alpes , no entanto, algumas figuras de santos , como Teresa de Lisieux, lembrou que o sentido da vida é apenas para conhecer e amar a Deus, Teresa nasceu em 1873 em uma profundamente religioso . Recentemente, seus pais também foram declarados abençoados. Recebeu , portanto, uma educação profundamente religiosa , que logo a levou a escolher a vida religiosa no Carmelo de Lisieux. 

Aqui ela conta progressivamente a Deus Por sugestão do superior mantém um diário em que para gravar as fases de sua vida interior. Ela escreveu em 1895 : " Em 9 de junho , a festa da Santíssima Trindade , recebi a graça de compreender mais do que nunca o quanto Jesus deseja ser amado. " Teresa visa responder ao amor de Deus com toda a sua força e entusiasmo juvenil . Ela não sabe , no entanto, que o amor irá levá-lo através do caminho da privação e da escuridão. No ano seguinte, 1896, é os primeiros sinais de tuberculose que vai levar à morte. Ainda mais doloroso é a experiência da ausência de Deus.  Acostumada a viver em sua presença, Teresa é envolta em uma escuridão onde lhe é impossível ver qualquer sinal sobrenatural. Existe, contudo , uma última etapa realizada pela santa . Ela descobre que seu pequeno, é confiada com o conhecimento do pequeno caminho, o caminho do abandono à vontade de Deus vive , então, torna-se um jogo para Teresa despreocupado , porque mesmo nos momentos de abandono Deus vela e está pronto para assumir em seus braços aqueles que se entregam a Ele.

A entrada ainda na adolescência no Carmelo de Lisieux , na França , tornou-se a pureza e a simplicidade do professor de santidade, a vida em Cristo , ensinando o caminho da infância espiritual para alcançar a perfeição cristã e mística lugares cada preocupação no serviço da salvação das almas e do crescimento da Igreja . Ela terminou sua vida em 30 de setembro , com a idade de 24 anos .
( 30 de Setembro: A Lisieux , na França , o aniversário da morte de Santa Teresinha do Menino Jesus , cuja memória é celebrada neste dia ) .

Aos 14 anos de idade Teresa Martin é a figura mais atraente da peregrinação francês, chegou a Roma no final de 1887 para o jubileu sacerdotal do Papa Leão XIII . Mas na audiência papal para todo o grupo , aterrorizado os prelados perguntar diretamente ao Papa para ser capaz de participar de um mosteiro mediatamente , antes dos 18 anos .Cauteloso é a resposta do Papa Leão XIII , mas depois de quatro meses Teresa entrou para o Carmelo de Lisieux, onde suas duas irmãs a precederam (e ela não será a última ). 

Martin I de Alençon : pequena e próspera classe média da mão de obra qualificada . O pai aprendeu relojoaria na Suíça. A mãe dirige rendas que fazem a famosa casa de renda Alençon . Contas em ordem , o lendário pontualidade nos pagamentos , como na Missa, estimou . E pena para tantas mortes na família : quatro mortes entre os nove filhos. Em seguida, a mãe morreu quando Teresa tinha apenas quatro anos de idade .

No convento tomou o nome de Irmã Teresa do Menino Jesus e da Santa Face , mas não consegue encontrar a ilha de santidade que ele esperava. Tudo na hora certa, tudo em ordem. Mas a substância é pobre. O superior não entende , alguém maltrata-la. O espírito que ela estava procurando, não é apenas lá , mas em vez de lamentar a ausência, Teresa dá à luz a si mesmo. E na própria realiza a reforma do mosteiro. Transformado em estímulos de abuso santificação , a mediocridade , distorções , dando alegria em troca de ofensas.

É um místico que rejeita o isolamento piedoso . Fazê-la sofrer ? E ela é a única que " pode fazer você morrer de rir durante o recesso ", como o superior deve admitir seu corajoso. Então, em 1897, ela já está morta, depois de menos de uma década de vida religiosa muito escuro. Mas é na morte que se torna o protagonista , apóstolo, missionário . Sua irmã Pauline ( Irmã Agnes em Carmel ) pediu a ela para contar suas experiências espirituais , que sai em volume sob o título História de uma alma em 1898. Então, a voz desta carmelita morta viajou por toda a França e para o mundo , afetando os intelectuais , também desperta emoções e sensibilidade popular que Pio XI corrige recomendando ao bispo de Bayeux : " dizer é fazer dizer que se tornou um pouco" espiritualidade muito insípida Teresa. 

Autor: Domenico Agasso

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Ladainha de Santa Teresinha

No próximo dia 01 de outubro, estaremos celebrando o dia de nossa padroeira. Peçamos a ela que continue a interceder por nós.




sexta-feira, 6 de setembro de 2013

'Sozinho não posso mudar o mundo, mas posso lançar uma pedra sobre as águas e fazer muitas ondulações" [Madre Tereza de Calcutá] Stop Estupidez

“Quantos bilhões que são desperdiçados destruindo tantas vidas inocentes. Em vez de usá-los no combate ao câncer, no combate à fome de tanta gente. Eu me pergunto o que será que falta pro homem acordar de vez, o amor grita: Stop estupidez!

 Paz, precisamos de paz, o mundo está carente de paz e mais humanidade. Luz, precisamos de luz, o mundo está sedento de luz e solidariedade. Stop estupidez, chega de maldade!”

Como recomendou o Papa Francisco, peçamos a Santíssima Virgem “Maria que nos ajude a responder à violência, ao conflito e à guerra com a força do diálogo, da reconciliação e do amor. Ela é mãe: que Ela nos ajude a encontrar a paz; todos nós somos seus filhos! Ajudai-nos, Maria, a superar este momento difícil e a nos comprometer a construir, todos os dias e em todo lugar, uma autêntica cultura do encontro e da paz. Maria, Rainha da paz, rogai por nós!



"A humanidade precisa ver gestos de paz e escutar palavras de esperança e de paz!” (Papa Francisco)



segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Infância e Adolescência Missionária - Música: 170 Anos Anunciando

Conheça mais um pouco sobre Infância Missionária



"A Bíblia contém tudo aquilo que Deus quis nos comunicar"

Estamos em setembro, e no Brasil já é uma tradição que este mês seja lembrado como o “Mês da Bíblia”. Setembro foi escolhido pelos Bispos do Brasil como o Mês da Bíblia em razão da festa de São Jerônimo, celebrada no dia 30. 

São Jerônimo, que viveu entre 340 e 420, foi o secretário do Papa Dâmaso e por ele encarregado de revisar a tradução latina da Sagrada Escritura. Essa versão latina feita por esse santo recebeu o nome de Vulgata, que, em latim, significa "popular" e o seu trabalho é referência nas traduções da Bíblia até os nossos dias.
Ao celebrar o Mês da Bíblia, a Igreja nos convida a conhecer mais a fundo a Palavra de Deus, a amá-la cada vez mais e a fazer dela, a cada dia, uma leitura meditada e rezada. É essencial ao discípulo missionário o contato com a Palavra de Deus para ficar solidamente firmado em Cristo e poder testemunhá-Lo no mundo presente, tão necessitado de Sua presença. “Desconhecer a Escritura é desconhecer Jesus Cristo e renunciar a anunciá-lo. Se queremos ser discípulos e missionários de Jesus Cristo  é indispensável o conhecimento profundo e vivencial da Palavra de Deus. É preciso fundamentar nosso compromisso missionário e toda a nossa vida cristã na rocha da Palavra de Deus” (DA 247).
A Bíblia contém tudo aquilo que Deus quis nos comunicar em relação à nossa salvação. Jesus é o centro e o coração da Sagrada Escritura. Em Jesus se cumprem todas as promessas feitas no Antigo Testamento para o povo de Deus.
Ao lê-la, não devemos nos esquecer de que Cristo é o ápice da revelação de Deus. Ele é a Palavra viva de Deus. Todas  as palavras da Sagrada Escritura têm seu sentido definitivo n'Ele, porque é no mistério de Sua Morte  e Ressurreição que o plano de Deus Pai para a nossa salvação se cumpre plenamente.
Dom Raymundo Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida

domingo, 1 de setembro de 2013

PAPA FRANCISCO - ANGELUS - Praça de São Pedro - Domingo, 1º de setembro de 2013

Hoje, queridos irmãos e irmãs, queria fazer-me intérprete do grito que se eleva, com crescente angústia, em todos os cantos da terra, em todos os povos, em cada coração, na única grande família que é a humanidade: o grito da paz! É um grito que diz com força: queremos um mundo de paz, queremos ser homens e mulheres de paz, queremos que nesta nossa sociedade, dilacerada por divisões e conflitos, possa irromper a paz! Nunca mais a guerra! Nunca mais a guerra! A paz é um dom demasiado precioso, que deve ser promovido e tutelado.
Vivo com particular sofrimento e com preocupação as várias situações de conflito que existem na nossa terra; mas, nestes dias, o meu coração ficou profundamente ferido por aquilo que está acontecendo na Síria, e fica angustiado pelos desenvolvimentos dramáticos que se preanunciam.
Dirijo um forte Apelo pela paz, um Apelo que nasce do íntimo de mim mesmo! Quanto sofrimento, quanta destruição, quanta dor causou e está causando o uso das armas naquele país atormentado, especialmente entre a população civil e indefesa! Pensemos em quantas crianças não poderão ver a luz do futuro! Condeno com uma firmeza particular o uso das armas químicas! Ainda tenho gravadas na mente e no coração as imagens terríveis dos dias passados! Existe um juízo de Deus e também um juízo da história sobre as nossas ações aos quais não se pode escapar! O uso da violência nunca conduz à paz. Guerra chama mais guerra, violência chama mais violência.
Com todas as minhas forças, peço às partes envolvidas no conflito que escutem a voz da sua consciência, que não se fechem nos próprios interesses, mas que olhem para o outro como um irmão e que assumam com coragem e decisão o caminho do encontro e da negociação, superando o confronto cego. Com a mesma força, exorto também a Comunidade Internacional a fazer todo o esforço para promover, sem mais demora, iniciativas claras a favor da paz naquela nação, baseadas no diálogo e na negociação, para o bem de toda a população síria.
Que não se poupe nenhum esforço para garantir a ajuda humanitária às vítimas deste terrível conflito, particularmente os deslocados no país e os numerosos refugiados nos países vizinhos. Que os agentes humanitários, dedicados a aliviar os sofrimentos da população, tenham garantida a possibilidade de prestar a ajuda necessária.
O que podemos fazer pela paz no mundo? Como dizia o Papa João XXIII, a todos corresponde a tarefa de estabelecer um novo sistema de relações de convivência baseados na justiça e no amor (cf. Pacem in terris, [11 de abril de 1963]: AAS 55 [1963], 301-302).
Possa uma corrente de compromisso pela paz unir todos os homens e mulheres de boa vontade! Trata-se de um forte e premente convite que dirijo a toda a Igreja Católica, mas que estendo a todos os cristãos de outras confissões, aos homens e mulheres de todas as religiões e também àqueles irmãos e irmãs que não creem: a paz é um bem que supera qualquer barreira, porque é um bem de toda a humanidade.
Repito em alta voz: não é a cultura do confronto, a cultura do conflito, aquela que constrói a convivência nos povos e entre os povos, mas sim esta: a cultura do encontro, a cultura do diálogo: este é o único caminho para a paz.
Que o grito da paz se erga alto para que chegue até o coração de cada um, e que todos abandonem as armas e se deixem guiar pelo desejo de paz.
Por isso, irmãos e irmãs, decidi convocar para toda a Igreja, no próximo dia 7 de setembro, véspera da Natividade de Maria, Rainha da Paz, um dia de jejum e de oração pela paz na Síria, no Oriente Médio, e no mundo inteiro, e convido também a unir-se a esta iniciativa, no modo que considerem mais oportuno, os irmãos cristãos não católicos, aqueles que pertencem a outras religiões e os homens de boa vontade.
No dia 7 de setembro, na Praça de São Pedro, aqui, das 19h00min até as 24h00min, nos reuniremos em oração e em espírito de penitência para invocar de Deus este grande dom para a amada nação síria e para todas as situações de conflito e de violência no mundo. A humanidade precisa ver gestos de paz e escutar palavras de esperança e de paz! Peço a todas as Igrejas particulares que, além de viver este dia de jejum, organizem algum ato litúrgico por esta intenção.
Peçamos a Maria que nos ajude a responder à violência, ao conflito e à guerra com a força do diálogo, da reconciliação e do amor. Ela é mãe: que Ela nos ajude a encontrar a paz; todos nós somos seus filhos! Ajudai-nos, Maria, a superar este momento difícil e a nos comprometer a construir, todos os dias e em todo lugar, uma autêntica cultura do encontro e da paz. Maria, Rainha da paz, rogai por nós!


segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Portalegre realiza o 1º Torneio de Futsal da Infância e Adolescência Missionária e o 3º encontrão sobre o terço missionário em Riacho da Cruz-RN.

No dia 17 de agosto, aconteceu o 1º Torneio de Futsal da Infância e Adolescência Missionária de Riacho da Cruz-RN. E no dia seguinte foi realizado o 3º encontrão sobre o terço missionário com todos os grupos da paróquia. Além destes estiveram presentes um grupo da paróquia de Itaú. Durante todo este dia tivemos caminhada pelas ruas da cidade, palestras, dinâmicas, e encerrando com a celebração da Eucaristia. 

Veja algumas fotos do evento.





















sábado, 27 de julho de 2013

TERÇO MISSIONÁRIO


O terço missionário é uma oração simples e popular. Saudamos e louvamos Nossa Senhora, Mãe de Deus e nossa, de forma carinhosa e confiante.
Por ser uma oração simples todos podemos reza-la. Rezando o Terço, tornamo-nos discipulos de Jesus Cristo, com Maria e nos dispomos, como Maria, pela força do Espírito Santo, a realizar a missão de Jesus Cristo, o enviado do Pai. "A oração deve acompanhar os passos dos missionários, para que o anúncio da Palavra se torne eficaz, pela graça divina" (RMi 78).
Pela oração do Terço Missionário podemos nos encontrar com todos os povos, raças e culturas da terra. Atingimos, desta forma, os imensos horizontes da missão. Rompem-se os egoísmos e as intenções particulares, em nossas orações, para rezar pelas necessidades de todos os povos da terra.

AS CORES DO TERÇO MISSIONÁRIO
O bispo Fulton Sheen, quando era Diretor Nacional das Pontifícias Obras Missionárias, nos Estados Unidos, teve a idéia do "Terço Missionário". O Terço é formado de cinco dezenas. Cinco são também os continentes do mundo. Ele escolheu uma cor para cada Continente que, de alguma forma, recorda suas características. Ao rezar cada dezena pede-se por todos os que vivem nesse Continente.
A originalidade do Terço Missionário é o encontro na oração com todos os povos, raças e culturas do nosso planeta.

OFERECIMENTO DO TERÇO

Divino Espírito Santo, iluminar nossas inteligências e nossos corações para que, ao meditarmos os mistérios da nossa redenção, possamos imitar os exemplos de Jesus e Maria anunciando a todos o grande amor de Deus para conosco. Caminhando junto com toda a humanidade, oferecemos nossas orações pela Paz no mundo, pelas pessoas vítimas das injustiças, pela santificação de todas as famílias, por aqueles que anunciam o Evangelho nos cinco continentes, pelas intenções do Papa, pelas nossas comunidades e por todo o povo de Deus para que se torne sempre mais solidário com os povos do mundo inteiro.
Rainha das Missões, fazei que todas as pessoas de boa vontade se dêem as mãos, superem os rancores e se tornem construtores de uma sociedade sem fronteiras, justa e solidária, para o nosso milênio.

CREIO
Creio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra e em Jesus Cristo, seu Único Filho, Nosso Senhor que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Poncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu a mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu ao céu, esta sentado á mão direita de Deus Pai todo-poderoso de onde há de vir julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na Comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna, Amém.

PAI-NOSSO
Pai Nosso que estais no céu, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido; e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

AVE-MARIA

Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor ‚ convosco; bendita sois Vós entre as mulheres, e bendito ‚ o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

GLÓRIA-AO-PAI

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio agora e sempre. Amém.

SALVE RAINHA
Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A Vós bradamos, degradados filhos de Eva. A Vós suspiramos, gemendo e chorando, neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa, esses vosso olhos misericordiósos a nós volvei, e depois deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.
A cada mistério reza-se 1 (um) Pai-Nosso, 10 (dez) Ave-Marias, 1 (um) Glória-ao-Pai e a oração: à meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem.

MISTÉRIOS DA ALEGRIA E DO ANÚNCIO - GOZOSOS  (Segunda-feira e Quinta-feira)

1º mistério: Anunciação do Anjo Gabriel a Nossa Senhora. Maria escuta através do anjo a proposta de Deus.
Reza-se pela África - cor verde, recordando suas imensas florestas verdes, seus conflitos, violências e toda sorte de sofrimentos e também a esperança do crescimento da fé, graças á presença e ação evangelizadora de tantos missionários e missionárias. A Igreja africana é jovem, dinâmica, cheia de vitalidade e de grandes esperanças para o futuro, apesar dos conflitos e contradições ali existentes. A Igreja coloca na África as suas esperanças devido ao entusiasmo com o qual suas populações acolhem a mensagem do Evangelho.

2º mistério: Maria visita sua prima Isabel. O caminho da solidariedade.
Reza-se pelas Américas - cor vermelha, por causa da cor da pele dos primeiros habitantes, os índios, os "pele vermelhas". também, a terra vermelha por causa do sangue derramado por estes povos na época das conquistas e pelos mártires de ontem e de hoje. O continente americano conta com o maior número de católicos de todo o mundo. No entanto, à um continente com enormes desigualdades sociais onde se faz urgente a ação missionária e profética da Igreja, no anúncio da justiça e da solidariedade.

3º mistério:
 Nascimento de Jesus na gruta de Belém. Ele se faz solidário da humanidade.
Reza-se pela Europa - cor branca, ligada ,só raças brancas e por causa da presença do Papa, Mensageiro da Paz, o grande missionário do mundo. Foi da Europa que partiram boa parte dos missionários(as) para todos os continentes. Contudo, ainda há muito que fazer.
4º mistério: Apresentação de Jesus no templo.
Reza-se pela Oceania - cor azul que lembra sua formação pelas inúmeras ilhas cercadas pelas águas azuis de seus mares. Este Continente necessita de missionários(as), mas que já envia seus evangelizadores, inclusive para nosso Brasil.

5º mistério:
 O encontro de Jesus no templo, dialogando com os doutores da Lei.
Reza-se pela Ásia - cor amarela, das raças amarelas, berço das antigas civilizações, culturas e religiões. Na Ásia encontra-se mais da metade da população do planeta e a menor porcentagem de cristãos. Suas populações vivem os extremos da riqueza e da pobreza. Mesmo com os avanços da tecnologia, continuam existir áreas de pobreza absoluta.

MISTÉRIOS DA DOR, MAS TAMBÉM DA ESPERANÇA - DOLOROSOS  (Terça-feira e Sexta-feira)

1º mistério
: Meditamos o sofrimento de Jesus no Jardim das Oliveiras.
Reza-se pela África - cor verde

2º mistério:
 Flagelação de Jesus.
Reza-se pelas Américas - cor vermelha

3º mistério: A coroação de espinhos.
Reza-se pela Europa - cor branca

4º mistério: Jesus carrega a cruz.
Reza-se pela Oceania - cor azul

5º mistério:
 Jesus morre pregado na cruz.
Reza-se pela Ásia - cor amarela

MISTÉRIOS DA GLÓRIA E RESSURREIÇÃO - GLORIOSOS 
(Domingo, quarta-feira e sábado)

1º mistério: A ressurreição de Jesus.
Reza-se pela África - cor verde

2º mistério: A ascensão de Jesus.
Reza-se pelas Américas - cor vermelha

3º mistério: Vinda do Espírito Santo sobre os Apóstolos e Maria.
Reza-se pela Europa - cor branca

4º mistério: Assunção de Maria ao céu.
Reza-se pela Oceânia - cor azul

5º mistério: Maria coroada Mãe do céu e da terra.
Reza-se pela Ásia - cor amarela
AGRADECIMENTO
Infinitas graças vos damos, Soberana Rainha das Missões, pelos benefícios que todos os dias a família humana recebe de vossas mãos. Dignai-vos, agora e para sempre, colocar-nos sob a vossa maternal e poderosa proteção.

LADAINHA
Senhor - Tende piedade de nós
Jesus Cristo - Tende piedade de nós
Senhor - Tende piedade de nós
Jesus Cristo - Ouvi-nos
Jesus Cristo - Atendei-nos
Deus, Pai do céu - Tende piedade de nós
Deus, Filho, Redentor do mundo - Tende piedade de nós
Deus, Espírito Santo - Tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus - Tende piedade de nós
Santa Maria - Rogai por nós
Santa Mãe de Deus - Rogai por nós
Santa Virgem das Virgens - Rogai por nós
Mãe de Jesus Cristo - Rogai por nós
Mãe da divina graça - Rogai por nós
Mãe puríssima - Rogai por nós
Mãe castíssima - Rogai por nós
Mãe imaculada - Rogai por nós
Mãe intacta - Rogai por nós
Mãe amável - Rogai por nós
Mãe admirável - Rogai por nós
Mãe do bom conselho - Rogai por nós
Mãe do Criador - Rogai por nós
Mãe do Salvador - Rogai por nós
Mãe da Igreja - Rogai por nós
Virgem prudentíssima - Rogai por nós
Virgem venerável - Rogai por nós
Virgem louvável - Rogai por nós
Virgem poderosa - Rogai por nós
Virgem benigna - Rogai por nós
Virgem fiel - Rogai por nós
Espelho da justiça - Rogai por nós
Sede da sabedoria - Rogai por nós
Causa de nossa alegria - Rogai por nós
Vaso espiritual - Rogai por nós
Vaso honorífico - Rogai por nós
Vaso insigne de devoção - Rogai por nós
Rosa mística - Rogai por nós
Torre de Davi - Rogai por nós
Torre de marfim - Rogai por nós
Casa de ouro - Rogai por nós
Arca da aliança - Rogai por nós
Porta do céu - Rogai por nós
Estrela da manhã - Rogai por nós
Estrela da evangelização - Rogai por nós
Saúde dos enfermos - Rogai por nós
Relógio dos pecadores - Rogai por nós
Consoladora dos aflitos - Rogai por nós
Auxílio dos cristãos - Rogai por nós
Rainha dos anjos - Rogai por nós
Rainha dos patriarcas - Rogai por nós
Rainha dos apóstolos - Rogai por nós
Rainha dos mártires - Rogai por nós
Rainha dos confessores - Rogai por nós
Rainha das virgens - Rogai por nós
Rainha de todos os santos - Rogai por nós
Rainha concebida sem pecado original - Rogai por nós
Rainha assinta ao céu - Rogai por nós
Rainha do santo rosário - Rogai por nós
Rainha da paz - Rogai por nós
Rainha das Missões - Rogai por nós
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo - Perdoai-nos, Senhor
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo - Ouvi-nos, Senhor
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo - Tende piedade de nós
Rogai por nós, Santa Mãe de Deus - Para que sejamos dignos das promessas de Cristo


OREMOS: 
Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que conhecendo a encarnação de Cristo, vosso Filho, cheguemos por sua paixão e cruz, á glória da ressurreição pela intercessão da Virgem Maria. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.



quinta-feira, 18 de julho de 2013

Novena Santa Teresinha




Conhecendo um pouco a IAM

Breve histórico da Infância Missionária

A Pontifícia Obra da Infância Missionária foi fundada por Dom Carlos Forbin Janson, Bispo de Nancy, França, no ano de 1843. Essa atividade missionária com as crianças foi motivada pelas cartas e notícias que missionários, principalmente da China, escreviam contando a realidade triste e dura das crianças naquelas regiões: doenças, mortalidade, analfabetismo, abandono... A finalidade desta Obra, suscitar o espírito missionário universal das crianças e adolescentes, desenvolvendo seu protagonismo na solidariedade e na evangelização e, por meio delas, em todo o povo de Deus: "Ajudar as crianças por meio das crianças", ou "criança evangeliza e ajuda criança", foi o grande lema do Bispo fundador. Esta obra colocou um serviço em favor da animação, formação e comunhão missionárias das crianças e de seus animadores, para que cooperem na evangelização universal, especialmente das crianças de todo o mundo, e na solidariedade, partilhando os bens materiais.

Os dez compromissos da Infância Missionária 
1.
Tornar Jesus conhecido e amado.
2.
Colocar-se à disposição de todos com alegria.
3.
Repartir seus bens com os que não têm, mesmo à custa de sacrifício.
4.
Rezar todos os dias pelas crianças e adolescentes do mundo inteiro.
5.
Louvar e agradecer a Deus pelos dons recebidos.
6.
Manter-se bem informado sobre os acontecimentos que envolvem as pessoas de todos os Continentes.
7.
Reconhecer o que é bom da vida e da cultura dos outros povos, respeitando-os e valorizando-os.
8.
Ser bem comportados e responsáveis em casa, na escola, na comunidade, evangelizando com o exemplo da própria vida.
9.
Nunca desanimar diante das dificuldades.
10.
Tornar Nossa Senhora, a mãe de todos os povos, conhecida e amada.

Padroeiros da IAM: São Francisco Xavier e Santa Teresinha do Menino Jesus


O Papa Pio XI proclamou Francisco Xavier, juntamente com Santa Teresinha do Menino Jesus, padroeiro universal das missões. Ambos se diferenciam em não poucos aspectos. São de séculos diferentes: Xavier do século 16, Teresinha do século 20. Xavier morreu com 46 anos de idade e Teresinha com apenas 24. Xavier palmilhou distâncias, que perfariam várias voltas ao redor do Globo terrestre, Teresinha não saiu detrás das grades do Carmelo do Lisieux.

Xavier pregava a palavra de Deus, Teresinha a meditava com eficácia dentro do Corpo Místico de Cristo. Mas ambos tiveram um instinto irresistível para a oração. Pois ela é uma atração contactante de Deus, que nos impele para a ação redentora. Muitos pregam Deus, poucos transmitem Deus. Ação sem oração é machadada no ar. Oração, que não transborda para a ação redentora, monólogo estéril, egoísta. Se Francisco Xavier, o gigante do oriente, e Teresinha, a "criança" de Lisieux, são igualmente padroeiros universais das missões, é um argumento de que as diferenças não são importantes. A união com Cristo é básica, pois santifica literalmente. Todos podem ser missionários, tanto os paralíticos quanto os missionários, que voam com aviões supersônicos. Rezando, trabalhando, meditando, falando, chorando, rindo, dormindo, morrendo, há uma só necessidade: viver Cristo e representá-lo ao vivo e só. Até palavras são dispensadas.
Por isso Xavier cativava com a sua simples presença, e Teresinha atraía escondida do mundo.

(Fonte: Infância Missionária - Diretrizes e Orientações – POM).

sábado, 6 de julho de 2013

Santa Maria Goretti


A Igreja, neste dia, celebra a virgem e mártir que encantou e continua enriquecendo os cristãos com seu testemunho de “sim” a Deus e “não” ao pecado. Nascida em Corinaldo, centro da Itália, era de família pobre, numerosa e camponesa, mas muito temente a Deus.
Com a morte do pai, Maria Goretti, com os seus, foram morar num local perto de Roma, sob o mesmo teto de uma família composta por um pai viúvo e dois filhos, sendo um deles Alexandre. Aconteceu que este jovem por várias vezes tentou seduzir Goretti, que ficava em casa para cuidar dos irmãozinhos. E por ser uma menina temente a Deus, sua resposta era cheia de maturidade: “Não, não, Deus não quer; é pecado!”
Santa Maria Goretti, certa vez, estava em casa e em oração, por isso quando o jovem, que era de maior estatura e idade, tentou novamente seduzi-la, Goretti resistiu com mais um grande não. A resposta de Alexandre foram 14 facadas, enquanto da parte de Goretti, percebemos a santidade, na confidência à sua mãe: “Sim, o perdôo… Lá no céu, rogarei para que ele se arrependa… Quero que ele esteja junto comigo na glória eterna”.
O martírio desta adolescente, de apenas 12 anos, foi a causa da conversão do jovem assassino, que depois de sair da cadeia esteve com as 400 mil pessoas, na Praça de São Pedro, na ocasião da canonização dessa santa, e ao lado da mãe dela, que o perdoou também.
Santa Maria Goretti manteve-se pura e santa por causa do seu amor a Deus, por isso na glória reina com Cristo.
Santa Maria Goretti, rogai por nós!

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Serão canonizados João Paulo II e João XXIII e beatificados Alvaro del Portillo e Giuseppe Luzzati

Serão proclamados santos, provavelmente ainda este ano, os Beatos João Paulo II e João XXIII. O Papa Francisco aprovou hoje o Decreto sobre o reconhecimento de um segundo milagre que se realizou graças à intercessão do Papa Wojtyla e decidiu convocar um Consistório relativo à canonização do Papa Roncali, mesmo na ausência do segundo milagre. Também hoje, o Papa deu luz verde para a beatificação de Alvaro del Portillo, Prelado da Opus Dei, de Madre Speranza, fundadora da Congregação das Servas e dos Filhos do Amor Misericordioso, e de 42 mártires assassinados por ódio à fé durante a Guerra Civil Espanhola. Também foram reconhecidas as virtudes heróicas de Giuseppe Lazzati, leigo consagrado, político e intelectual italiano. 

O Papa Francisco lançou hoje a Carta encíclica Lumen fidei - A luz da fé.


Lumen Fidei (luz da fé). Descrito como "o trabalho de quatro mãos", o documento se originou com o Papa Emérito Bento XVI e Papa Francisco concluiu. Lumen Fidei reflete sobre a virtude teologal da Fé (Papa Bento dedicou encíclicas a Esperança e Caridade). Mas Lumen Fidei também resume e se expande sobre o recente Sínodo sobre a Nova Evangelização.O Papa geralmente libera uma Exortação Apostólica depois de cada sínodo, como Evangelii Nuntiandi (Paulo VI), Christifideles Laici (João Paulo II), e Verbum Domini (Bento XVI). No entanto, o papa Francisco não acho que foi uma boa idéia para liberar uma encíclica e uma Exortação Apostólica tão juntos, decidindo em vez de cobrir os dois temas em um único documento.


O texto ressalta que "[...] devemos recuperar o caráter de luz próprio da fé, capaz de iluminar toda a existência do homem, de ajudá-lo a distinguir o bem e o mal, sobretudo em uma época como a moderna, na qual o crer se opõe ao buscar e a fé é vista como uma ilusão, um salto no escuro que impede a liberdade".

Por fim o Papa lança um apelo: "Não deixemos que nos roubem a esperança, não deixemos que ela seja frustrada com soluções e propostas imediatas que nos bloqueiam o caminho para Deus”. Procuremos portanto, lê esta carta a fim de poder reavivar a nossa fé! 

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Concluída a fase diocesana da causa de beatificação do Cardeal VanThuân, insigne testemunha da esperança.

Cardeal Vallini presidirá sexta-feira, 5 de julho, no Palácio Lateranense, a sessão de encerramento da beatificação e canonização do cardeal vietnamita, preso por 13 anos na prisão de Saigon


Ele foi preso em Saigon por 13 anos, nove dos quais em confinamento solitário, recém-nomeado arcebispo da capital. Em 1998, João Paulo II nomeou-o presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz, e em 2000 o chamou para pregar os exercícios espirituais para a Cúria Romana.
Agora, está em andamento a sua causa de beatificação e canonização, que chega à conclusão diocesana nesta sexta feira. Trata-se do cardeal vietnamita François Xavier Nguyen VanThuân(1928-2002), testemunho de fé e de esperança cristã. Na prisão, ele não pôde levar consigo a Bíblia, então, reuniu vários pedaços de papel que tinha encontrado e fez uma pequena agenda em que relatou mais de 300 frases do Evangelho, celebrou a missa na palma da sua mão, com três gotas de vinho e uma gota de água.
Dele o Beato João Paulo II, na conclusão dos exercícios espirituais pregados pelo cardeal VanThuânno Ano do Jubileu, disse: "Testemunha da cruz nos longos anos de prisão no Vietnã, nos contou com frequência fatos e acontecimentos de sua sofrida prisão, nos fortalecendo na certeza reconfortante de que, quando tudo desmorona à nossa volta e talvez até mesmo dentro de nós, Cristo continua a ser o nosso apoio inabalável". Sexta-feira (5) estará presente na cerimônia o postulador da causa, o holandese Waldery Hilgeman, muitos cardeais, autoridades da Igreja e outros. A fase diocesana da causa de beatificação e canonização foi aberta pelo cardeal Vallini em 22 de outubro de 2010.

Fonte:

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Parabéns a IAM Santa Teresinha da Paroquia Nossa Senhora das Dores - Itaú em Santo Antônio - Severiano Melo/RN

Parabéns!!! Pelos 12 anos de evangelização. E que possam permanecer sempre fortes e firmes na fé, a fim de evangelizar a outras crianças  e adolescentes. 

 "De todas as crianças e adolescentes do mundo, somos sempre amigos" 

terça-feira, 2 de julho de 2013

A primeira encíclica do Papa Francisco, "Lumen fidei", será apresentada em 5 de julho.

O próprio papa Francisco já tinha anunciado em 13 de junho, ao receber em audiência o secretariado do Sínodo dos Bispos, mas não era esperado que a encíclica escrita "a quatro mãos" por ele e pelo papa emérito Bento XVI fosse publicada ainda antes do verão europeu.
Nesta sexta-feira, 5 de julho, será apresentada ao mundo a Lumen Fidei, primeira encíclica de Bergoglio e última de Ratzinger, que completa a série de três encíclicas do papa emérito dedicadas à fé, à esperança e à caridade.
O documento estava quase pronto, como Francisco tinha confidenciado a alguns bispos italianos durante as visitas ad limina. E na audiência com os membros do secretariado do Sínodo, ele afirmou: "Deve agora sair uma encíclica, a quatro mãos, como dizem. O papa Bento XVI a entregou a mim; é um documento forte; eu direi que recebi este grande trabalho que ele fez e que eu levei adiante".
"A Luz da Fé" será apresentada às 11 horas desta sexta-feira, na Sala João Paulo II do departamento de imprensa da Santa Sé. A apresentação será feita pelo cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação para os Bispos, por dom Gerhard Ludwig Müller, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, e por dom Rino Fisichella, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Conheça o Papa Francisco (em 4 minutos)


Papa exorta fiéis a rezarem com coragem e insistência

Da Redação, com Rádio Vaticano
Papa exorta fiéis a rezarem com coragem e insistência
Rezar com coragem e insistência ao Senhor, assim como fez Abraão. Com esta exortação, o Papa Francisco celebrou a Missa na Casa Santa Marta nesta segunda-feira, 1º.

A homilia de Francisco partiu da primeira leitura e observou que Abraão fala com coragem e insistência ao Senhor para defender Sodoma da destruição. Desta forma, o Santo Padre refletiu sobre como a Bíblia ensina que “a oração deve ser corajosa”:
“Quando nós falamos de coragem, pensamos sempre na coragem apostólica, para pregar o Evangelho, mas há também a coragem diante do Senhor”, explicou.
Francisco disse que é até um pouco “engraçado” ver Abraão, o qual fala com o Senhor de uma maneira especial, com coragem; alguém pode ficar em dúvida se é um homem que reza ou um comerciante que negocia para baixar o preço. “Mas é com esta coragem, com esta insistência que se vai avante”, continuou o Papa.
“Quem quer uma graça do Senhor deve pedir com coragem e fazer o que fez Abraão. O próprio Jesus nos ensina isso quando elogia a mulher sírio-fenícia, a qual, insistentemente, pede a cura para sua filha. Pedir com insistência, mesmo que seja cansativo, é a atitude da oração.”
O Papa citou Santa Teresa, que “fala da oração como um negociar com o Senhor, e isso só é possível se existe familiaridade com Ele”.
Nessa negociação, Francisco acrescentou que é preciso fazer como Abraão, que tenta convencer o Senhor com suas próprias virtudes. “Rezar é louvar o Senhor nas coisas belas que tem e pedir-Lhe essas mesmas coisas para nós.”
Na conclusão da homilia, o Papa disse que gostaria que, hoje, todos reservassem cinco minutos, “não mais que isso”, para recitar lentamente o Salmo 102. “Rezá-lo inteiro e, assim, aprenderemos as coisas que devemos dizer ao Senhor quando pedirmos uma graça. Prossigamos na oração, corajosos, e com esses argumentos que vêm do coração de Deus”.

sábado, 8 de junho de 2013

FESTA DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA


"Sua Mãe guardava todas as palavras em seu coração”. (Lucas 2,51)

Hoje recordamos a festa do Imaculado Coração de Maria e esta foi introduzida em 1944 pelo Papa Pio XII na oitava da assunção. No novo calendário passou a ser determinado com a categoria de “Memória”, no sábado depois da solenidade do Coração de Jesus. Sábado após a festa da Santíssima Trindade.
Muito já se escreveu e muito já se falou sobre o Imaculado Coração de Maria, porém foi nosso Papa Emérito Bento XVI quem sintetizou esta tão singela devoção da seguinte forma: “Vemos que Coração de Maria é visitado pela graça do Pai, é penetrado pela força do Espírito Santo e impulsionado interiormente pelo Filho; isto é, vemos um coração humano perfeitamente introduzido no dinamismo da Santíssima Trindade.”
São João Eudes (1601-1680) foi o grande promotor do culto litúrgico que se devia tornar em devoção e patrimônio dos fiéis, o culto ao imaculado coração de Maria.
A festa tornou-se pública em 1648 entrando assim na liturgia comum, e a partir daí, muitos bispos autorizaram nas próprias dioceses o culto ao Coração de Maria.
Devemos reconhecer que foi a partir das aparições da Virgem Maria, em Fátima, que a devoção tomou um novo impulso conforme escreveu o Cardeal Cerejeira: “A missão especial de Fátima é a divulgação no mundo do culto ao Imaculado Coração de Maria.”
Foi no dia 13 de Junho, em Fátima que a Ssma. Virgem apresentou o coração circundado de espinhos pedindo reparação e pronunciando estas palavras: “Jesus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração”... E disse a Lúcia: “Eu jamais te abandonarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzira a Deus”.
No ano de 1942, durante a segunda guerra mundial, o Papa Pio XII consagrou o mundo ao Imaculado Coração de Maria.
No dia 4 de maio de 1944, o mesmo Papa Pio XII ordenou que a festa fosse observada em toda Igreja para que Maria intercedesse, pela paz entre as nações, a liberdade para a Igreja, a conversão dos pecadores.
Foi no dia 25 de março de 1984 que o Papa João Paulo II, consagrou solenemente o mundo ao Coração Imaculado de Maria.
Por fim concluímos que; ao celebrarmos a festa do Imaculado Coração de Maria, experimentamos a insondável bondade de Deus que desejou amar com um coração humano, o coração da Virgem de Nazaré.
O Coração de Maria é fonte de graças e virtudes, devemos contemplá-lo e imitá-lo na entrega total aos desígnios de Deus: “Faça-se”.
Maria ao mostrar-nos o seu coração é sobretudo à vida que ela mostra. Ela quer nos mostrar que o amor repara os pecados, reanima a esperança, une, constrói, perdoa, santifica, defende os pequeninos e liberta os humilhados.
Quantas vezes podemos imaginar Jesus recostado no colo de sua mãe, adormecendo com o sonoro pulsar do coração imaculado e amoroso. Os corações unidos de Jesus e Maria batem no mesmo ritmo, com a mesma intensidade e o mesmo amor.
Doce Coração de Maria sede Nossa Salvação.